Simpósio Internacional de Psiquiatria Geriátrica

9 anos atrás - Relacionamento Institucional, Simpósios

O Simpósio Internacional de Psiquiatria Geriátrica, realizado em São Paulo nos dias 25 e 26 de março de 2011, trouxe para discussão não somente uma visão médica, centrada em recursos para diagnóstico e descobertas relativas ao tratamento farmacológico, mas também uma visão mais ampla do atendimento a idosos portadores de transtornos mentais. Estiveram presentes nas mesas-redondas, além de psiquiatras especialistas em Psicogeriatria, psicólogos, enfermeira, geriatra e oncologista.

Em mesa-redonda sobre Doença de Parkinson, além de critérios diagnósticos e diagnóstico diferencial,  foi discutido amplamente o uso de anticolinesterásicos no tratamento da Demência na Doença de Parkinson.

O Prof. Dr. Knut Angedal, convidado estrangeiro (da Noruega), apresentou vários estudos europeus sobre sintomatologia depressiva em portadores de Demência. Numa segunda palestra, Engedal falou sobre o tratamento farmacológico da Depressão em idosos, enfatizando não ter sido demonstrada eficácia superior de nenhum ISRS em vários estudos de todo o mundo.

Houve apresentações sobre abordagens psicoterápicas (psicoterapia psicodinâmica e terapia cognitivo-comportamental) no tratamento de Depressão e Luto em idosos, porém contra-indicadas para idosos que apresentam comprometimento cognitivo.

A Prof. Dra.Ceres Ferreti falou sobre a sobrecarga sofrida por familiares cuidadores de pacientes portadores de Demência. Apresentou protocolo desenvolvido por ela para avaliação dos cuidadores e enfatizou a importância do suporte oferecido a essas pessoas para que não adoeçam e para que o tratamento das Demências evolua satisfatoriamente.

A Dra. Rita Cecília Ferreira abordou o tema Arteterapia e apresentou sua experiência  com grupo realizado por ela no PROTER e que tem o objetivo de promover estímulo cognitivo para portadores de Demência em estágio moderado. Ela reforçou a importância desse espaço, no qual podem ser usadas linguagens não verbais, uma vez que esses pacientes têm, em sua maioria, comprometimento da linguagem. Destacou a palestrante que “é um espaço de esperança, de construção e descobertas”.

O geriatra Omar Jaluul trouxe para discussão o diagnóstico de Fragilidade no idoso e os riscos associados a esse diagnóstico, bem como informações sobre o tratamento da Síndrome de Fragilidade, voltado para mudanças nos hábitos alimentares, reforçando a importância do aporte proteico para os idosos e também para o estímulo ao exercício físico, de preferência exercícios com carga e sob supervisão de profissionais especializados.

A Profª. Dra. Sara Bottino falou a respeito dos efeitos colaterais dos quimioterápicos sobre a cognição e também sobre o tratamento da Depressão para pacientes em tratamento de neoplasias.

O Simpósio constituiu um evento muito abrangente e enriquecedor, e nele o Instituto Bairral esteve presente, representado pelas médicas psiquiatras Dras. Ana Maria Garcia Mendes Rodrigues e Francelma Freitas e pela enfermeira Ceci de Camargo Ferraz Fuirini.

_

Autoras:

Dra. Francelma Freitas

Dra. Ana Maria Garcia Mendes Rodrigues

Enfermeira Ceci de Camargo Ferraz Fuirini