Foto: Pablo Guerrero

“Setembro Amarelo”: o mês em que se alerta para a prevenção do suicídio

4 anos atrás - Relacionamento Institucional

Inicia-se agora em setembro uma importante campanha de prevenção ao suicídio, conhecida por “Campanha do Setembro Amarelo”. No Brasil, esta ideia tem recebido o apoio incansável e sistemático da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) e de suas federadas. Seu objetivo principal é aumentar a consciência da importância do suicídio e das tentativas de suicídio para a saúde pública, para fazer da prevenção do suicídio uma prioridade maior na agenda global de saúde pública, encorajar e apoiar ações que promovam a prevenção do suicídio de forma abrangente com estratégias e abordagens multissetoriais. Alguns fatos importantes relacionados com este tema referem-se sobretudo a números alarmantes: mais de 800.000 pessoas morrem por suicídio todos os anos. Para cada suicídio há muito mais pessoas que tentam suicídio a cada ano. A tentativa de suicídio prévia é o fator de risco mais importante para o suicídio na população em geral. O suicídio é a segunda principal causa de morte entre os jovens de 15 a 29 anos. 75% dos suicídios globais ocorrem em países de baixa e média renda. A ingestão de pesticidas, enforcamento e armas de fogo estão entre os métodos mais comuns de suicídio global.

O Centro de Estudos Psiquiátricos Américo Bairral (Cepab), como uma das federadas da ABP, também se organizou com ações para lembrar e promover a campanha. Entre tais ações estão previstas a distribuição de um pequeno laço amarelo para funcionários do Instituto Bairral, o qual irá simbolizar para cada indivíduo a mensagem “Eu abraço esta causa”, assim como palestras multidisciplinares e interdisciplinares e desenvolvimento de material educativo para o dia 10 de setembro, no qual é celebrado o Dia Mundial de Prevenção ao Suícidio.

A Dra. Alessandra Diehl, médica psiquiatra do Instituto Bairral e atual presidente do Cepab, diz que “os suicídios são evitáveis e existem intervenções eficazes, sim”. Ela comenta que:

“em primeiro lugar, é importante realizar a identificação e o tratamento da depressão e transtornos pelo uso de álcool de forma precoce, porque estas são ações fundamentais para a prevenção do suicídio”.

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendam o contato e o seguimento com aqueles que já tentaram o suicídio e o apoio psicossocial em comunidades. Igualmente importantes são intervenções eficazes junto à população com o objetivo de reduzir o acesso aos meios de suicídio, adotar informação responsável do suicídio pela mídia e introduzir políticas de consumo de álcool para reduzir o uso nocivo do mesmo. Do ponto de vista dos sistemas de saúde, é imperativo incorporar a prevenção do suicídio como um componente central e de suma importância.

Setembro Amarelo, mês de prevenção ao suicídio: “Eu abraço esta causa”.

Setembro Amarelo, mês de prevenção ao suicídio: “Eu abraço esta causa”.