Saídas terapêuticas

7 anos atrás - Notícias

As saídas terapêuticas destacam-se por ser um instrumento terapêutico que abre espaços e oportunidades para que o paciente resgate o contato com a sociedade e, sobretudo, sua autonomia.

Dentro desse trabalho é fundamental o desfazer do estigma da doença e o estabelecimento de relações que não coloquem em destaque somente a doença, mas sim evidenciem as questões de vida do indivíduo, valorizando seu espaço na família e na sociedade, o que se reflete na melhora na qualidade de vida.

As saídas terapêuticas constituem atividade da área de Terapia Ocupacional. Esta tem como principal objetivo restaurar e/ou reforçar capacidades funcionais e desenvolver habilidades adaptativas, visando auxiliar o indivíduo a atingir o grau máximo possível de autonomia no ambiente social, doméstico, de trabalho e de lazer, tornando-o produtivo nas relações interpessoais.

As saídas terapêuticas compreendem três categorias: saídas externas mensais, individuais e grupais. A finalidade das mesmas é escolhida pelos próprios pacientes: sorveteria, supermercado, hotel-fazenda, pizzaria, bosque, zoológico, etc.

Essas atividades apresentam resultados positivos que repercutem na melhora de condições para adaptação social. É um processo que visa capacitar o indivíduo para que ele possa trabalhar e viver da forma mais adaptada e independente possível.

Pacientes durante saída terapêutica

Pacientes durante saída terapêutica

Pacientes durante saída terapêutica

Pacientes durante saída terapêutica