Foto: Carlos Muza

Psicoeducação: Uma Valiosa Ferramenta na Luta Contra o Estigma

4 anos atrás - Bastidores

Na primeira semana de fevereiro o médico-residente do primeiro ano da residência em psiquiatria do Instituto Bairral R1 Dr. Rafael Silva utilizou-se da ferramenta didática da técnica de psicoeducação, já bastante conhecida no meio clínico, educacional e social, para falar sobre a esquizofrenia aos pacientes internados no Espaço Girassol (setor SUS de dependência química do hospital). O Dr. Rafael trouxe dados de estatística, características e apresentação de sintomas e também um desenho animado que conta uma breve história do menino Bruno, personagem portador de esquizofrenia.

O principal objetivo dessa atividade foi aumentar o conhecimento sobre a doença, a fim de que o estigma e os estereótipos relacionados aos seus portadores possam ser cada vez mais diminuídos com informação adequada. Esse estigma provém muitas vezes do medo do desconhecido, de um conjunto de falsas crenças originadas da falta de conhecimento e compreensão a respeito da mesma, as quais em geral são também reproduzidas pela mídia e por leigos quando usam expressões como “o mendigo”, “o louco”, “o maluco”, “o andarilho” ou “aquele que fala sozinho”. Os pacientes apreciaram muito a explanação e fizeram várias perguntas ao Dr. Rafael, que respondeu com brilho a todas elas.

Médico-residente do primeiro ano da residência em psiquiatria do Instituto Bairral R1 Dr. Rafael Silva.

Médico-residente do primeiro ano da residência em psiquiatria do Instituto Bairral R1 Dr. Rafael Silva.