Cine Psiquiatria de Janeiro: Análise Psicológico do Filme “Álbum de Família”

5 anos atrás - Bastidores

O Cine Psiquiatria, uma das atividades do Centro de Estudos Psiquiátricos Américo Bairral (CEPAB), uma das entidades federadas da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), recebeu em 14 de janeiro a psicóloga Marina Caversan Oliveira de Souza, coordenadora do setor de Psicologia do Instituto Bairral, como mediadora do debate sobre o filme “Álbum de Família”. Lançado em 2013, o filme conta com renomados e excelentes atores, como as divas Meryl Streep (no papel da matriarca Violet) e Julia Roberts (no papel de Barbara, a filha mais velha), além de Julianne Nicholson (Ivy, a filha do meio) e Juliette Lewis (a filha mais nova, Karen). Trata-se de um roteiro e narrativas tensos, repletos de uma realidade árida, seca, dura, de sofrimento, solidão e desesperança, compondo a dinâmica da família retratada.

A psicóloga Marina iniciou a conversa com os presentes solicitando aos participantes que, ao término da exibição, fizessem um desenho ou escrevessem frases ou palavras sobre os sentimentos e impressões que o filme lhes deixou. Depois seguiu-se uma discussão sobre elementos e relações em família presentes na obra. Finalmente, Marina presenteou a todos com uma excelente leitura psicanalítica do filme, enfatizando como, na apresentação, destaca-se a percepção de que todo álbum de família tem um lado “A” (felicidade, beleza, harmonia, confraternização) e um lado B (tristeza, solidão, amargura, brigas, intrigas, desavenças). Destacou também os aspectos da transgeracionalidade presentes nas relações familiares e conjugais, assim como os segredos familiares, a ambivalência na relação com a figura materna, as dinâmicas envolvidas, o processo de adoecimento de alguns dos personagens (dependência química, câncer, suicídio) e seus processos de adaptação, resiliência e crescimento pessoal.

O CEPAB agradece imensamente à psicóloga Marina pela contribuição e generosidade em dividir seus conhecimentos com todos os presentes de uma forma tão delicada e cuidadosa.

Residentes presentes no Cine Psiquiatria de Janeiro.

Residentes presentes no Cine Psiquiatria de Janeiro.