Foto: Amy Hirschi

Bairral presente no XXIV Congresso da Abead

3 anos atrás - Bastidores, Notícias, Relacionamento Institucional

O mundo vem sofrendo transformações diárias. Com o avanço da tecnologia podemos perceber um aceleramento das informações e uma mudança no perfil da sociedade em relação aos comportamentos das pessoas. O impacto dessa mudança pode ser percebido de forma positiva, como também negativa. Um dos impactos negativos que vem preocupando a sociedade em geral é o crescente número de usuários de substâncias psicoativas: crianças, jovens, mulheres e idosos fazem uso de substâncias que alteram o sistema nervoso central, afetando o indivíduo no seu desenvolvimento e nas suas relações.

Nesse contexto, o XXIV Congresso da Associação Brasileira para o Estudo do Álcool e Outras Drogas (Abead), realizado em Gramado (RS) de 13 a 16 de setembro, do qual esteve participando Wanessa Maria de Oliveira, assistente social do Instituto Bairral, veio a discutir com uma equipe de profissionais nacionais e internacionais experiências e estudos que envolvem o entendimento dessa nova realidade do uso de drogas, como também o indivíduo nesse contexto, as novas drogas, os tratamentos, as políticas públicas brasileiras existentes e os desafios a serem superados, no sentido de entender o ser humano nessa transitoriedade e na sua busca por respostas e prazeres imediatos.

A mídia também teve o seu destaque, já que produz opiniões, comportamentos e modismos que invadem as residências das famílias sem que elas saiam de suas casas; drogas sintéticas, cigarros eletrônicos, champanhe para crianças e cerveja para cachorros são exemplos da sociedade do século XXI.

O que fica desse encontro é a ausência de respostas, já que o principal envolvido nessa história é o ser humano, e estudar o impacto das drogas na sociedade não dá lucro, diferente de apoiar grandes empresas que dominam o mercado mundial como as de cerveja, por exemplo. Essa ausência não significa que tal problemática não tem solução; pelo contrário, significa que todos os profissionais da área têm um longo caminho pela frente no enfrentamento dessa questão social.

Wanessa Maria de Oliveira, assistente social do Instituto Bairral.

Wanessa Maria de Oliveira, assistente social do Instituto Bairral.